A nova visão para a reestruturação de empresasvoltar

Publicado em : 24/05/2017
A nova visão para a reestruturação de empresas

* Marcos Françóia, diretor da MBF Agribusiness

Um dos grandes problemas enfrentados por vários empresários em momentos de recessão econômica como a que o Brasil está passando, é acreditar que existe somente uma forma tradicional de reestruturar a empresa e se manter no mercado, sendo esta, aumentar as receitas ou suster as exigências do mercado financeiro até não ser mais suportável.

Este pensamento provoca um engano grave e tem diminuído o tempo de existência das empresas e a qualidade de vida dos empresários, que encontram-se limitados nas suas ações e com uma pressão financeira tão grande que afeta o emocional e a capacidade de decidir. Ainda, com um sentimento de agonia, de estar amarrado, sufocado e triste, ficam sem saber como compartilhar com a família e a sociedade as suas dificuldades.

A causa disso é que as pessoas, focadas na solução do dia a dia, acabam sem a VISÃO do todo e se perdem em relação a real dimensão do problema e dos caminhos para resolvê-los.

Inúmeros empresários se deparam com a falta de conhecimento do mercado financeiro. Possuem uma maestria no seu conhecimento técnico, porém se perdem quando enfrentam “as gravatas” dos gestores das instituições financeiras, ficando a mercê das pressões e por diversas vezes, aceitam negociações inviáveis para as empresas, que podem servir até como paliativos, mas em pouco tempo aumenta o problema. Muitas vezes, isso acontece pelo simples fato de não saberem abordar as suas dificuldades perante aos credores ou mesmo por não terem sob sua gestão números que representem com clareza, consistência e realidade a situação econômica e financeira atual de seus negócios, vivendo num engano que culmina com o fim da sustentabilidade econômica.

A solução para essa dificuldade transita entre a forma tradicional e a não tradicional para reestruturar empresas. A forma não tradicional não significa que o empresário deve fugir das responsabilidades ou agir através de subterfúgios ilegais.

É aí que o líder VISIONÁRIO se desperta.
Ser visionário é ter o conhecimento adquirido do passado, estar presente no presente, organizado e focado, porém com os olhos atentos ao futuro. As ferramentas do passado e as decisões do presente é que definem o futuro.

É nesse contexto que as consultorias especializadas em reestruturação empresarial tornam-se a solução. Desfocadas do dia a dia da empresa e das emoções que tomam conta do contexto, os bons conselheiros são como pássaros que enxergam do alto os melhores caminhos, aqueles que irão possibilitar a sustentabilidade empresarial e o respirar do empresário.

O empresário e líder visionário é aquele que sabe entender as suas limitações e escolher o melhor conselheiro na busca por soluções.

Soluções que passam por implementar as melhores técnicas de gestão, operacional, administrativa e negocial, de forma objetiva e prática, para saber realmente quem é nesse mercado, onde está, para onde, como e onde irá e, muito mais importante, quando chegará e como irá se manter no nível desejado.

Os pilares de uma boa gestão estão em possuir informações consistentes e integradas de: Custos dos Produtos, Orçamento Empresarial, Planejamento Financeiro de Curto e Longo Prazo e Plano Estratégico de Longo Prazo.
Mais do que ter esses pilares muito bem alinhados, o acompanhamento e revisão é o que vai proporcionar sucesso e prosperidade para os negócios.

Veja mais informações na edição 42 da revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •