Agropecuária CFM investe em tecnologia e obtém bons resultados no plantio mecanizadovoltar

Publicado em : 27/09/2017
Agropecuária CFM investe em tecnologia e obtém bons resultados no plantio mecanizado
Por ano, a CFM planta entre 6 mil a 8 mil hectares com cana, e conta com frota própria de 14 plantadoras de cana picada PCP 6000 Automatizada

Fornecedora de cana, com oito fazendas, tem frota de máquinas automatizadas, que é aliada importante na superação de gargalos

Renato Anselmi

O preparo adequado do solo, a capacitação da equipe e o uso de alta tecnologia estão afastando dos canaviais alguns “fantasmas” que têm tirado a tranquilidade de gestores de usinas e produtores de cana quando o assunto é plantio mecanizado. Falhas nos canaviais e consumo excessivo de mudas continuam sendo, em diversos casos, os grandes vilões dessa operação agrícola.

Um bom exemplo de superação de desafios nessa área é o da Agropecuária CFM, uma das maiores fornecedoras de matéria-prima para usinas no estado de São Paulo. Essa empresa possui oito fazendas localizadas em um raio de cem quilômetros de São José do Rio Preto, SP, onde está sediada.

Com 40 mil hectares de área para a cultura, a CFM produz cana para oito usinas. “A nossa sobrevivência depende da eficiência na operação agrícola”, afirma o engenheiro agrônomo Anselmo Dimas Ferrari, gerente de motomecanização da CFM.

Para obter uma produtividade média entre 87 e 88 toneladas de cana por hectare (TCH), essa fornecedora de matéria-prima investe em tecnologia, capacitação de pessoas e tratos culturais – revela Anselmo Ferrari.

Outra preocupação está relacionada aos cuidados com o preparo e a sistematização da área que levam em conta a necessidade de talhões extensos e planos, para que as máquinas possam ter “tiros longos”, com o mínimo de manobra possível.

“Em áreas onde há maior compactação, fazemos a subsolagem com escarificador, de cinco a sete hastes, dependendo da potência do trator”, detalha.
Uma grande aliada da CFM, para a realização do plantio anual entre 6 mil a 8 mil hectares, é a frota própria de 14 plantadoras de cana picada PCP 6000 Automatizada,da DMB Máquinas e Implementos Agrícolas, que é utilizada em mais de 90% da área. O plantio na CFM é 100% mecanizado. Em apenas uma fazenda, houve a adaptação de uma distribuidora para o plantio de cana inteira em pequena área – diz o gerente de motomecanização.

A plantadora automatizada (sem cabine) é bastante superior aos modelos anteriores voltados à operação mecanizada – compara –, porque controla a distribuição de mudas, considerando os fatores de profundidade e cobertura. Com o alinhamento correto – guiado por GPS – e a profundidade do plantio regulada, o tolete cai deitado no sulco de maneira correta e a cobertura é feita com a compactação ideal, observa Anselmo Ferrari.

Nas operações da plantadora automatizada, há um melhor aproveitamento da umidade do solo, porque a máquina joga o tolete e já faz a cobertura – explica.
Há sete anos todo o plantio da CFM é mapeado com GPS. A empresa tem também uma preocupação com o levantamento de falhas de plantio. Para isto, ocorre a utilização de fotografia aérea feita por drone – informa.

A CFM consegue, em algumas áreas, o consumo de 14 toneladas de mudas de cana por hectare, de acordo com Anselmo Ferrari. A média tem sido em torno de 15 toneladas. “Está acima do plantio manual. Mas, como não existe mais este tipo de plantio, temos que comparar com outro mecanizado”, comenta.

A quantidade de mudas consumida pelo plantio da CFM é inferior ao total utilizado em unidades produtoras de cana que usam outros modelos de plantadoras. Em diversos casos, a quantidade varia entre 18 a 22 toneladas de mudas de cana por hectare.

Apesar do plantio automatizado ter somente o operador do trator, existe a necessidade da adoção de alguns cuidados – diz o gerente de motomecanização. Segundo ele, é importante ter câmeras muito bem posicionadas para o operador acompanhar a qualidade da operação.

A obtenção de bons resultados depende também de regulagem da plantadora e do preparo do solo – ressalta. “A máquina sempre deve trabalhar no automático. Não deve ser utilizada no manual. Aí não funciona. Ela foi feita para trabalhar no automático”, enfatiza.

Para conseguir qualidade e rendimento satisfatórios em todas as operações, a CFM valoriza a capacitação técnica dos seus profissionais, que é sempre aprimorada com os treinamentos. Um diferencial da CFM, nessa área, é a baixa rotatividade da equipe – destaca –, que participa inclusive de encontros para avaliação de falhas do plantio. “Isto integra muito os profissionais”, constata.

Performance positiva - Os cuidados adotados pela CFM antes, durante e após a operação de plantio automatizado estão em sintonia com as recomendações da DMB Máquinas e Implementos Agrícolas, a fabricante da Plantadora de Cana Picada PCP 6000 Automatizada. “O pessoal envolvido no processo precisa estar muito bem preparado para que os resultados obtidos sejam favoráveis. Pode ser a melhor máquina do mundo. Mas, sozinha, ela não vai resolver todos os problemas. Existe a necessidade da ação do homem para regular a plantadora e monitorar os resultados”, afirma o gerente de marketing da empresa, Auro Pardinho.

A área de plantio de cana tem que ser também muito bem preparada – enfatiza. “É preciso considerar o tamanho do talhão, pois a máquina não pode ficar manobrando toda hora para que não ocorra perda de tempo, gasto excessivo com combustível e queda de rendimento”, ressalta. A DMB se preocupa com todas as questões que envolvem as operações de plantio automatizado, desde o início da comercialização da plantadora, lançada em fevereiro de 2014.

A performance dessa máquina tem sido bastante positiva. “Alguns clientes trabalham com um consumo de mudas de 14 toneladas por hectare; outros com 12 e há casos em que o total não ultrapassa 11 toneladas”, revela Auro Pardinho. Segundo ele, a aceitação da PCP 6000 Automatizada tem surpreendido, apesar do período de crise e baixo investimento. “Muitas usinas já possuem a plantadora que foi conquistando mercado devagarinho e hoje já é bem conhecida”, comemora.

Veja mais informações na revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •