Canavial sem pragasvoltar

Publicado em : 22/07/2014
Canavial sem pragas

José Eduardo de Almeida, pesquisador do Instituto Biológico, defende o controle das doenças que afetam a cana com responsabilidade ambiental

O uso dos fungos entomopatogênicos como ferramenta no manejo integrado das pragas nas lavouras de cana-de-açúcar é o foco do trabalho desenvolvido pelo engenheiro agrônomo e pesquisador José Eduardo Marcondes de Almeida, do Instituto Biológico de São Paulo. Este e outros importantes temas sobre o combate às principais doenças da planta serão apresentados nos dias 23 e 24 de julho, no 10º Seminário sobre Controle de Pragas na Cana (Insectshow). Realizado pelo Grupo Idea, o evento acontecerá no Centro de convenções de Ribeirão Preto.

José Eduardo aponta como principais fungos do gênero, o Beauveria bassiana e o Metarhizium anisopliae, ambos já pesquisados para o controle de cigarrinha-da-folha da cana no Nordeste e no Rio de Janeiro, desde a década de 1970. A espécie Metarhizium anisopliae também tem sido pesquisada no manejo da cigarrinha-da-raiz da cana, desde 1999. O uso dos dois fungos chegou a ser estudado e aplicado em algumas áreas para o controle da broca-da-cana, ainda considerada a principal das pragas neste cultivo.

O fungo Beauveria bassiana possui a mesma eficácia (entre 60% e 70%) dos inseticidas químicos registrados para essa praga. Os fungos são aplicados também no combate ao bicudo e aos cupins da cana, principalmente o Heterotermes tenuis, uma praga de solo, que pode trazer prejuízos de até dez toneladas por hectare. Mais informações e a programação completa do evento no site www.ideaonline.com.br


Fonte: Revista Revide Online
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •