Fábio Venturelli, presidente da São Martinho, foi eleito um dos melhores CEOs do Brasil, pela Revista Forbesvoltar

Publicado em : 11/08/2017
Fábio Venturelli, presidente da São Martinho, foi eleito um dos melhores CEOs do Brasil, pela Revista Forbes

A revista destaca que o executivo é um dos mais influentes, requisitados e premiados do Brasil

A edição de julho da revista Forbes Brasil destaca os Melhores CEOs do Brasil. Entre os 25 executivos selecionados pela edição está o presidente da São Martinho, Fábio Venturelli.

De acordo com a revista, a escolha foi promovida com a ajuda de um seleto grupo de consultores e acadêmicos especializados em negócios. Um júri formado por 10 nomes da área da educação empresarial e administrativa e por referências do mundo corporativo selecionou os 25 melhores executivos do país em 2017. São CEOs de diferentes setores que contribuíram em suas respectivas empresas para o desenvolvimento da economia brasileira.
No perfil publicado pela Forbes sobre Fábio Venturelli, a revista destaca que o executivo é um dos mais influentes, requisitados e premiados do Brasil. E ressalta a importância dos CEOs selecionados em manter suas empresas relevantes aos olhos do mercado, dos acionistas, dos parceiros e dos clientes, mesmo em períodos de turbulência econômica.

A São Martinho está entre os maiores grupos sucroenergéticos do Brasil, com capacidade aproximada de moagem de 24 milhões de toneladas de cana. Possui quatro usinas em operação: São Martinho, em Pradópolis, na região de Ribeirão Preto (SP); Iracema, em Iracemápolis, na região de Limeira (SP), Santa Cruz, localizada em Américo Brasiliense (SP) e Boa Vista, em Quirinópolis, a 300 quilômetros de Goiânia (GO). A companhia também possui uma unidade para produção de ácido ribonucleico, a Omtek, também localizada em Iracemápolis. O índice médio de mecanização da colheita é de 98,9%, chegando a 100% na Usina Boa Vista.

Na safra 2016/2017, foram processadas um total de 19.281 milhões de toneladas de cana, ainda considerando a participação proporcional da Usina Boa Vista (50,95%), que resultaram em 1.301 toneladas de açúcar e 667 mil m³ de etanol.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •