IPT lança programa exclusivo para setor sucroenergéticovoltar

Publicado em : 16/05/2017
IPT lança programa exclusivo para setor sucroenergético

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) lançou, na última semana (08/05), o Programa Interlaboratorial para Avaliação de Proficiência exclusivamente destinado ao setor sucroenergético. O objetivo da iniciativa é apoiar e qualificar o trabalho de laboratórios de análises químicas e físicas em etanol. O prazo para as usinas se inscreverem no projeto se encerra no dia 16 de junho.

Segundo o chefe do Laboratório de Referências Metrológicas (LRM) do Centro de Química e Manufaturados do IPT, Ricardo Rezende Zucchini, a proposta é oferecer valores padrões para os principais testes aplicados ao biocombustível hidratado e anidro, além do álcool etílico industrial. “Faremos medições visando as especificações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para o mercado doméstico, além das especificações de exportação para países como Estados Unidos, Japão, Coréia do Sul, entre outros”, observa.

O engenheiro informa que o Programa Interlaboratorial para Avaliação de Proficiência do LRM-IPT foi criado em 2013, contemplando, inicialmente, apenas o setor de lubrificantes. “Em 2015, estendemos ao segmento da siderurgia, até que a partir do ano passado fomos consultados sobre a viabilidade de oferecer o projeto também à indústria sucroenergética. A partir daí, realizamos uma longa pesquisa junto às usinas até lançarmos o Programa de Proficiência em Etanol”, lembra Ricardo Zucchini.

O pesquisador explica o funcionamento do Programa: “O IPT prepara amostras especiais, avalia homogeneidade e caracteriza propriedades. Depois, os participantes receberão estas amostras, realizarão ensaios/análises, e enviarão os resultados ao Instituto. Vamos compilar as informações e disponibilizar um relatório técnico com dados estatísticos e avaliação de desempenho. Trata-se de um material que poderá ser utilizado para várias finalidades, dentre elas alguns ajustes importantes nos sistemas de medições dos laboratórios”, conclui.


Fonte: Unica
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •