Operação de enfardamento tem grande impacto no custo total do recolhimento de palhavoltar

Publicado em : 22/06/2017
Operação de enfardamento tem grande impacto no custo total do recolhimento de palha
O enfardamento é a operação que mais influência no custo do sistema de recolhimento de palha de cana-de-açúcar

O Projeto SUCRE avalia os impactos técnicos e econômicos do recolhimento de palha por fardos

Por Terezinha Cardoso e Viviane Celente


Representando cerca de 40% no custo total, o enfardamento é a operação que mais influência no custo do sistema de recolhimento de palha de cana-de-açúcar por fardos. É o que indicam os dados das avaliações realizadas, em 2016, pela equipe do Projeto SUCRE (Sugarcane Renewable Electricity) nas Usinas Alta Mogiana (São Joaquim da Barra-SP), Usina da Pedra (Serrana-SP) e Usina Quatá (Quatá-SP), do Grupo Zilor. O carregamento e o transporte também apresentam participação importante nos custos da rota de recolhimento de palha.

Confira a simulação de custos de recolhimento da palha por enfardamento e colheita integral

Os fatores que tornam a produção dos fardos a etapa com maior influência no custo total desse tipo de recolhimento são: os valores de aquisição e manutenção do maquinário (trator e enfardadora), o consumo de diesel e o baixo número de horas de operação das máquinas por dia. Como a palha deve ter baixa umidade para ser enfardada, de 10% a 15%, na maioria das horas do dia a enfardadora não opera, pois, a umidade da palha supera esses valores, sobretudo devido ao orvalho. Isso leva a um baixo rendimento operacional da máquina por dia de trabalho, com valores inferiores a oito horas efetivas de operação. Palha com umidade superior a 15% interfere negativamente no rendimento da enfardadora, aumentando as paradas e reduzindo ainda mais a eficiência operacional da máquina.

“O carregamento dos fardos também tem um custo representativo”, afirma Terezinha de Fátima Cardoso, analista do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) e integrante do Projeto SUCRE. Segundo Terezinha, as usinas de cana-de-açúcar podem utilizar formas diferentes para o carregamento dos fardos, buscando reduzir custos e melhorar a eficiência da operação. Cada caso, em específico, está sendo avaliado pelo SUCRE. O transporte dos fardos apresenta a terceira maior participação no custo total do recolhimento de palha. A densidade dos fardos e a distância do campo até a usina também interferem diretamente no custo desta operação.
Todos esses dados são resultados preliminares do Projeto SUCRE, que estão sendo complementados com informações das usinas parceiras e deverão ser melhor avaliados em conjunto com outros fatores dessa rota de recolhimento.

Próximos passos
O Projeto SUCRE avalia os impactos técnicos e econômicos do recolhimento de palha por fardos, em cada uma das usinas participantes da primeira fase do Projeto. Os modelos de avaliação econômica estão sendo desenvolvidos e adaptados para representar cada uma das usinas parceiras no projeto SUCRE, considerando tanto as operações agrícolas quanto industriais para uso de palha para geração de eletricidade.

Veja matéria completa na editoria Mecanização na edição 43 da revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •