Stone entrega alta eficiência no controle de Tiririca no Nordestevoltar

Publicado em : 08/08/2017
Stone entrega alta eficiência no controle de Tiririca no Nordeste
Com alta infestação de Tiririca, Usina Caeté testa o Stone e alcança eficácia de 95%

A Tiririca é considerada como uma das plantas daninhas mais agressivas encontradas até hoje

A Tiririca é considerada como uma das plantas daninhas mais agressivas encontradas até hoje. Por ser extremamente rústica e de fácil adaptação a solos de diferentes texturas e pH, com variados graus de fertilidade, ela já foi relatada praticamente no mundo todo, principalmente onde há condições de clima tropical e subtropical.

Um dos estados brasileiros que vem sofrendo com altas infestações de Tiririca é Alagoas, o que levou muitas usinas a aceitar testar o Stone novo herbicida da FMC para aplicação em época úmida, que promete alta efetividade no controle desta daninha.


A Usina Seresta, de Teotônio Vilela/AL, resolveu separar uma de suas áreas infestadas com Tiririca para testar a eficácia do produto. O resultado, segundo o chefe do departamento de fitossanidade, Samuel de Souza França, e o encarregado de controle químico, Geovane Leonardo, não poderia ter sido melhor. “O Stone entregou uma eficiência de 98%", afirmam.

Tamanha é a felicidade com os resultados, que os profissionais já afirmam que o produto integrará o portfólio de herbicidas utilizados nas áreas comerciais da Usina, que também registram problemas com Capim-gengibre, Capim-colonião e o Capim-rabo-de-rato.

A Usina Caeté, com matriz localizada no município alagoano de São Miguel dos Campos, também testou a eficiência do Stone numa área infestada de Tiririca. E o produto da FMC fez bonito, entregando uma eficiência de controle de cerca de 95%. “Ficamos felizes com os resultados e já pretendemos estender a utilização do herbicida para nossas áreas comerciais”, conta o supervisor da área agrícola da Unidade, Maurino Ribeiro.

Já a Usina Santa Clotilde, localizada em Rio Largo/AL, nem mesmo testou o produto antes e logo adquiriu o Stone para aplicação nas áreas comerciais, infestadas por Tiririca e por outras plantas daninhas, tamanha é a confiança da Empresa no portfólio de herbicidas da FMC.

O engenheiro agrônomo responsável pela parte técnica da Usina, Pedro Sarmento, afirmou que o Stone controlou muito bem as daninhas presentes na área, tanto que, com 90 dias, o canavial ainda estava limpo. “Acreditamos que, com o início da época chuvosa, a cana irá fechar mais rapidamente e não precisaremos fazer repasse.” Sarmento conta que os resultados positivos fizeram com que a usina adquirisse mais do produto para aplicação em outros 300 hectares.
Pelo jeito, agora com o Stone, os canaviais nordestinos ficarão livres das plantas daninhas.

Veja matéria completa na editoria Fitotécnico na edição 44 da revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •