Um novo conceito em Educação a Distância no Agronegóciovoltar

Publicado em : 02/10/2017
Um novo conceito em Educação a Distância no Agronegócio
Estrutura para gravação das videoaulas da AgriLearning é de ponta. Foto: Divulgação AgriLearning

Um dos principais benefícios da plataforma é a possibilidade de o colaborador acompanhar as aulas de acordo com seu próprio ritmo

Desde 2009, Renata Morelli trabalha com capacitação e treinamento no meio rural. Na época em que desenvolveu projetos de capacitação para a BASF, percebeu que a grande dificuldade inerente a transmissão de conhecimento é a falta de vivência. Quando assumiu o departamento de tecnologia e inovação da COPLANA - Cooperativa Agroindustrial, a necessidade de criar um novo método para capacitação ficou ainda mais evidente. “Nunca acreditei muito em ações pontuais. O pesquisador vai até a usina, apresenta o conteúdo que, dali a alguns dias, se perderá. Eu acredito na continuidade das ações. Mas como isso é oneroso para a empresa, comecei a buscar formas para resolver esse gap, criando uma metodologia que pudesse transmitir o conhecimento de forma intermitente sem que isso implicasse em aumento de custos para a usina. Com o advento da internet, isso ficou possível.”

Em 2016, Renata lançou a AgriLearning, uma startup cujo foco é ligar o ser humano ao conhecimento de profissionais capacitados de uma forma fácil, dinâmica e que promova engajamento. A plataforma funciona como uma faculdade a distância. Após matriculado no curso desejado, o profissional tem acesso, via computador ou smartphone, às videoaulas e ebooks referentes aquela disciplina. Renata ressalta que o foco principal é na produção das videoaulas, altamente explicativas, no mesmo estilo daquelas exibidas no extinto Telecurso 2000. “Trata-se de um conteúdo visual bem trabalhado, com informações coesas e que se complementam ao longo dos cursos, que possuem diferentes cargas horárias dependendo do tema tratado.”

Para Renata, um dos principais benefícios da plataforma é a possibilidade de o colaborador acompanhar as aulas de acordo com seu próprio ritmo, as assistindo todas as noites ou apenas algumas vezes na semana após o trabalho, o que só é possível devido ao formato virtual da capacitação. Outra vantagem é a possibilidade de ele voltar, em qualquer momento, e assistir novamente a uma aula anterior, com o intuito de rever algum conteúdo que talvez não tenha sido bem absorvido.

Um dos pontos que mais gera dúvidas com relação a cursos on-line é relacionado a falta de networking e interação entre os alunos. Renata explica que, na AgriLearning, todos os estudantes têm acesso a um fórum de discussão. “Ali, eles trocam informações de práticas que estão dando certo em suas unidades, além de poder fazer perguntas diretamente ao pesquisador.”

Para aqueles que não têm acesso à boas condições de internet, a fundadora da AgriLearning afirma que esse não é um empecilho para não se matricular. A plataforma é otimizada para que mesmo baixas conexões tenham boas performances nos vídeos. Além disso, no futuro, o aplicativo para smartphones permitirá ao aluno baixar os vídeos quando estiver com boa conexão de internet para os assistir, posteriormente, off-line.

Veja matéria completa na editoria Gestão de Pessoas, na edição 46 da revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •