Uma mulher é a gerente industrial na Raízen unidade São Franciscovoltar

Publicado em : 21/03/2017
Uma mulher é a gerente industrial na Raízen unidade São Francisco

Há 11 anos, a jovem engenheira química paulistana, Fabiana Barroca, concorreu por uma vaga de trainee na Usina da Barra, em Barra Bonita, SP, unidade da Raízen, que na época ainda era Cosan. “Escolhi cursar Engenharia Química porque queria trabalhar com produção, com indústria. E quando surgiu esta oportunidade na Barra, vi que era uma chance de atuar direto com a produção, de uma forma dinâmica, ativa”, conta.

Após o período de trainee, Fabiana assumiu funções como supervisora de produção industrial na Unidade Barra Bonita e depois foi transferida para a Unidade Costa Pinto, em Piracicaba, onde ocupou o cargo de Supervisora de Processos Industriais Corporativo e, posteriormente, na mesma unidade, foi Supervisora de Produção de Açúcar e Etanol. Há um ano, assumiu a função de Gerente Industrial da Unidade São Francisco, da Raízen, em Elias Fausto, SP.

Quando iniciou suas atividades no setor, Fabiana conta que sentiu uma certa competição entre as áreas agrícola e industrial, fato muito comum na trajetória do setor. Mas logo isso foi passando, fruto desse novo cenário mais profissional que foi se estabelecendo na atividade. “Na Raízen, as decisões são baseadas em dados. Nosso foco é no resultado. Eu e o gerente agrícola dialogamos muito, ele vem até a indústria para acompanhar o processo, eu vou ao campo para orientar como preciso da matéria-prima. Juntos solucionamos os problemas”, salienta Fabiana.

Problemas que aumentaram com a mecanização da lavoura, que entrega uma matéria-prima com mais impurezas minerais e vegetais. Segundo a Gerente Industrial, isso além de provocar maior desgaste nos equipamentos, exigindo adaptações, fez com que tivessem de reaprender o processo de fermentação, por exemplo.

Mas tudo isso causa bem menos estranheza à Fabiana, do que ser continuamente observada pelos fornecedores, que mostram certa desconfiança em ver uma mulher na função. “A minha equipe me aceita muito bem, e sempre tive muita confiança por parte dos pares, isso gera tranquilidade. Toda a minha carreira dentro da Raízen tem sido pauta em cima de oportunidades, que na empresa são iguais para mulheres e homens. Apesar do fato de ser observada o tempo todo gerar maior responsabilidade, acho isso normal, pois para eles uma mulher no comando era novidade, eu era a primeira. Quando fiquei grávida e tive filho, ficaram na expectativa de saber como ia ser. Mas viram que foi tudo normal. Com o tempo vão se acostumando”, diz.

Veja matéria completa na editoria Capa, edição 40 da revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf.
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •